Primeiro hospital veterinário público do DF será construído em 2014

22/12/2013 Domingo, Dia 22 de Dezembro de 2013 as 11


Unidade atenderá cães e gatos gratuitamente


BRASÍLIA (22/12/2013) - O Distrito Federal ganhará o seu primeiro hospital veterinário público. A unidade será construída no Parque Lago do Cortado, conforme anúncio feito neste sábado (21) quando o governador entregou o espaço revitalizado à população. O investimento estimado é de R$ 3,5 milhões.



As obras devem começar em fevereiro de 2014 e a conclusão está prevista para julho do mesmo ano.



Agnelo Queiroz, acompanhado da primeira-dama e do vice-governador, destacou que a unidade veterinária atenderá os animais das famílias mais carentes. "Será um local para tratamento e prevenção de doenças nos animais dessas pessoas que não têm condições", garantiu o chefe do Executivo local.



O hospital atenderá gratuitamente cães e gatos de famílias cadastradas em programas sociais do GDF, ONGs de proteção animal e abrigos. O local, que realizará cerca de 100 procedimentos por dia, terá uma unidade exclusiva de castração de animais, como medida de controle reprodutivo.



"Têm muitas pessoas que amam seus animais, mas quando eles adoecem não têm condições de pagar o tratamento, o que acaba contaminando as famílias, e são abandonados nas ruas do DF", ressaltou Agnelo.



A unidade veterinária terá seis módulos e realizará consultas, medicações, internações, exames de radiologia digital, ultrassonografias, cirurgias gerais, de tecidos moles, ortopédicas e oncológicas.



Os serviços serão prestados por profissionais especializados em cardiologia, dermatologia, endocrinologia, odontologia, patologia clínica e anestesiologia.



"É uma questão de saúde pública, pois os animais domésticos vivem dentro das casas e dos apartamentos e se estiverem doentes podem contaminar toda a família", declarou o secretário de Recursos Hídricos e Meio Ambiente, Eduardo Brandão.



Durante o anúncio, diversos cães e gatos foram vacinados contra cinomose (doença viral altamente contagiosa) e receberam coleiras de combate à leishmaniose (doença crônica causada por protozoário).



A ação foi realizadas em parceria com a Associação Protetora dos Animais do DF (ProAnima) e com a Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais - DF.



Fonte: Agência Brasília

Comentar notícia Indique a um amigo Imprimir notícia 

>> Últimos comentários

 Outras notícias.
25/10/2014
Para especialistas, atendimento a doença falciforme esbarra em racismo
Primeiro hospital veterinário público do DF será construído em 2014 25/10/2014
Restaurantes podem ser obrigados a divulgar informações nutricionais de alimentos
25/10/2014
Projetos de plantas medicinais receberão apoio financeiro
25/10/2014
RJ ganha unidade de captação de órgãos para transplantes
25/10/2014
Conheça os sintomas do Mal de Parkinson
25/10/2014
Rio recebe R$ 30 mi para ações de atenção à saúde
25/10/2014
Software reduzirá para meses 40 mil anos de estudos com genoma
24/10/2014
Vigilância Epidemiológica alerta para risco de febre Chikungunya no Rio
24/10/2014
Acordo de cooperação pode reduzir cesarianas em hospitais particulares do país
24/10/2014
Ministro diz que ebola não terá disseminação maciça no mundo
rodape 1